Pesquisando...
sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Recente relatório divulgado pelo Banco Central mostrou que a fraca competitividade, baixa confiança empresarial e condições financeiras mais apertadas reprimiram os investimentos no Brasil. As perspectivas para crescimento do país esse ano foram de pouco mais de 0,2% e a estimativa é de somente 1% no próximo ano. Já pela previsão do Fundo Monetário Internacional, o crescimento brasileiro deverá ficar abaixo da média global, que projetou crescimento de 3,3% em 2014 e prevê aumento de 3,8% em 2015. No entanto, alguns setores andam na contramão dessas estatísticas e seguem atraindo investidores e aumentando o número de clientes de forma bem expressiva. É o caso da aviação executiva, que não enxerga crise no setor.

A Avantto, empresa especializada em gerenciamento e compartilhamento de aeronaves, apontou crescimento expressivo esse ano, mesmo com Copa do Mundo e eleições. "Se compararmos esse ano ao mesmo período do ano passado, o número de horas de voos aumentou 20%, as venda de cotas apresentou aumento de 25% e a gestão de aeronaves 30%. A copa do mundo foi fundamental para o acréscimo em horas de voos", disse o diretor comercial da empresa, Mauro Miranda, acrescentando que o crescimento na área de gestão e compartilhamento de aeronaves se dá principalmente em épocas de incertezas econômicas, onde as empresas optam por esses serviços para diminuir custos, sem abrir mão da segurança. "Em 2015 não vai ser diferente. Esperamos um crescimento de mais de 25%”, afirma.

Para dar sequência ao crescimento em 2015, a Avantto vai investir em compra e venda de aeronaves. "Vamos criar uma nova estrutura onde daremos suporte às pessoas que querem vender ou comprar aeronaves inteiras. Vamos assessorar o cliente na escolha do melhor modelo, preço e ajudar a pesquisar a aeronave que mais se adéqua às suas características", finaliza.


Rodrigo Santiago

0 comentários:

Postar um comentário