Pesquisando...
sábado, 13 de dezembro de 2014



A Embraer iniciou o pagamento de royalties do avião militar Super Tucano para o Comando da Aeronáutica (Comaer). A primeira parcela, equivalente a 1% do valor de venda da aeronave, foi paga em setembro, com a venda do 83ª unidade para Angola. A estimativa do Comaer é receber R$ 13 milhões entre 2014 e 2015 com royalties.

Segundo a Aeronáutica, o recebimento aconteceu com a exportação da sexta aeronave para Angola. Os recursos já estão sendo repassados para o IFI (Instituto de Fomento à Indústria), no DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial).

O diretor do IFI, coronel Marcelo Franchitto, disse que os recursos serão aplicados em projetos de ciência, tecnologia e inovação, desenvolvidos pelos institutos de pesquisa do DCTA, em São José dos Campos.

O preço do Super Tucano, segundo o coronel Franchitto, oscila entre US$ 9 milhões e US$ 15 milhões, dependendo da configuração e do tipo de armamento e de sensores que serão incorporados. Para chegar ao percentual de 1% a FAB considerou os custos de desenvolvimento do avião, análise de mercado e retorno dos investimentos para os cofres públicos.

O pagamento dos royalties também contabilizou o investimento feito pela Embraer no desenvolvimento do avião (neste caso 5% do valor total). Segundo o Valor apurou, o montante aplicado no desenvolvimento da aeronave, iniciado em 1995, girou em torno de US$ 200 milhões a US$ 300 milhões. A FAB opera o Super Tucano há mais de 10 anos. 

0 comentários:

Postar um comentário