Pesquisando...
domingo, 9 de novembro de 2014



A United Airlines está negociando com a Embraer a compra de aviões de fuselagem estreita como parte de uma tentativa de reduzir sua dependência em relação a jatos regionais que não rendem lucros. As conversas envolvem os maiores modelos da família E-Jets atualizada da Embraer, disseram as fontes, que pediram anonimato. 

Se concretizada, a aquisição de aviões da Embraer representaria um afastamento em relação às aeronaves da Boeing e Airbus, usadas por seus pilotos nas rotas principais. O contrato piloto da United lhe permite adquirir mais aviões de pequeno porte a partir de 2016, desde que forem adicionados os jatos maiores da Embraer.

Modelos usados

Ao mesmo tempo em que paquera os novos E-Jets da Embraer, o diretor financeiro da United Airlines, John Rainey, afiançou, em outubro deste ano, que comprará modelos usados da fabricante brasileira, da Airbus e da Boeing, para substituição dos jatos de 50 assentos que serão retirados de linha. No trimestre passado, por exemplo, a United adquiriu seus primeiros aviões de segunda mão – dois Boeing 737-700. 

Preços de tabela

Os aviões E2, que não entrarão em serviço nesta década, custam até US$ 62,4 milhões pelo preço de tabela. Cada vez que a United substitui um jato de 50 lugares por um E-175 gera “uma melhora de mais de US$ 1 milhão por ano na lucratividade”, afirmou o diretor de receita, Jim Compton.


Exame

0 comentários:

Postar um comentário