Pesquisando...
quarta-feira, 22 de outubro de 2014


Numa cerimônia histórica, a Embraer apresentou o primeiro protótipo do avião de transporte militar KC-390, produzido na fábrica de Gavião Peixoto, interior de São Paulo. Autoridades, diretores e funcionários da Embraer, e um batalhão de jornalistas de vários países estiveram presentes no evento, mostrando a expansão da fabricante brasileira no mercado de aviação de transporte militar.

O evento contou com a presença do Ministro da Defesa, Celso Amorim, o Comandante da Força Aérea Brasileira, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Juniti Saito, comitivas e representantes de mais de 30 países, incluindo os três países parceiros do Brasil no projeto do KC-390: Argentina, Portugal e República Checa. O desenvolvimento do KC-390 custou 4,6 bilhões de reais (cerca de US$ 1,9 bilhão).

A aeronave de prefixo provisório PT-ZNF, o maior avião já fabricado no Brasil, já encontra-se toda instrumentada, e deve começar em breve os importantes testes em solo antes do primeiro voo, previsto para o final deste ano.“Este marco demonstra a capacidade da Embraer de gerenciar um projeto complexo, de alta tecnologia, e de executá-lo dentro do planejamento previsto”, disse Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. “O rollout abre caminho para o início dos testes em solo como preparação para o primeiro voo”, completou.


Além das 28 aeronaves da FAB, o cargueiro também nasce com grandes possibilidades de exportação. “É o coroamento da indústria aeroespacial brasileira porque, além de ser a maior aeronave já desenvolvida no país, ela vai entrar num nicho de mercado que hoje é dominado pelas grandes empresas internacionais”, celebrou o brigadeiro José Augusto Crepaldi Affonso, presidente da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (Copac).


0 comentários:

Postar um comentário