Pesquisando...
quinta-feira, 14 de novembro de 2013



A União Europeia parece querer construir um híbrido que pouse em qualquer lugar, inclusive na água, tornando as viagens mais eficientes, mais baratas e mais sustentáveis. A proposta é do Projeto ESTOLAS (Extremely Short Take Off and Landing on Any Surface - pouso e descolagem extremamente curtos em qualquer superfície). Segundo os idealizadores, o projeto pretende desenvolver um veículo que combine as melhores características de um avião, um hidroavião, um helicóptero, um aerodeslizador (hovercraft) e um dirigível. O resultado é um desenho mais curto do que o tradicional tubo com asas dos aviões atuais e mais achatado dos que os helicópteros. Na verdade, quase um disco voador. Além das turbinas ou turboélices, o ESTOLAS terá um rotor como um helicóptero, embutido na sua fuselagem. Do dirigível, ele herdará o depósito de hélio, usado para obter uma sustentação extra. A aeronave terá ainda um colchão de ar, como os aerodeslizadores, para pousar em pistas não pavimentadas, esquis para pousar na neve e um desenho adequado para pousar na água, como os hidroaviões. Segundo o coordenador do projeto, Alexander Gamaleyev, da Universidade Técnica Riga (Letônia), a nova aeronave poderá pousar e descolar em pistas asfaltadas, campo, pântano, mar, rio, lago ou neve. Isso significa que poderão simplesmente dispensar a construção de aeroportos, atendendo virtualmente qualquer localidade que possua alguma superfície plana. Até Abril de 2014, os investigadores planeiam ter pronto um modelo, também em escala reduzida, mas funcional, que possa voar por controlo remoto.




0 comentários:

Postar um comentário