Pesquisando...
quinta-feira, 14 de novembro de 2013



Pioneira na construção de jatos regionais, a Embraer vem surgindo como líder global de um mercado em declínio, à medida que empresas apostam em aeronaves de grande porte. A canadense Bombardier, por exemplo, concorrente direta da brasileira há duas décadas, também vem focando em modelos maiores. Os lançamentos da Mitsubishi Aircraft enfrenta um segundo atraso e não estará pronto até 2017. O resultado é um cenário muito mais limpo para a Embraer em meio a uma desaceleração dos pedidos por jatos regionais no setor. A montadora brasileira, por sua vez, deve começar a embarcar modelos E2 atualizados em 2018, com uma tecnologia mais nova que a da Bombardier e uma herança que a Mitsubishi não pode igualar. “Com o E2 proposto, a Embraer está mais próxima de ser a principal produtora de jatos regionais, porque a Mitsubishi está atrasada, atrasada, atrasada”, disse Cai Von Rumohr, analista da Cowen Securities LLC em Boston, em entrevista ao Exame.com. 

0 comentários:

Postar um comentário